||SEGUIDORES!||

Poesias - (Trovas) - :::CAPOEIRA:::

  • TROVA - CAPOEIRA - PENSAMENTOS BROTADOS

Ru Aisó - Maria A. Teixeira - Baiana - Angoleira Entusiasta/Estudante Eterna - Itapagipe - Salvador - NE - Brasil - @ruaiso - ruaiso @ msn.com

ATUALIZE-SE GRATUITAMENTE:

ESTUDAR - ESTUDE ONLINE E DE GRAÇA!
(opcional) - Saiba que estudamos muito!
TRABALHE CONOSCO - SEJA NOSSO PARCEIRO VIRTUAL! 10%(Comissão) - "OPCIONAL!"
Sua comissão é de 10% sobre o valor dos cursos, ou seja, R$500 => (10% de R$ 5.000,00). Acessar Aqui! <- font="">
Limite mínimo(RECEBER) SUA comissão: R$100.

 Ru Aisó - Tupy, Folha Formosa (Sou Maria Teixeira)



Obs: Iês - Vocês já perceberam que emanam frases, referente a capoeira.
Tudo é culpa da inspiração, que a capoeira me causa. Também pelo fato de ter ficado muito doente, e assim não podia jogar, "apenas olhar", por este motivo passei a "jogar/praticar escrevendo", até poder voltar e voltei.

Não sou a: Besoura, Maria Filipa, Pastinha(inha), Bimba(inha), Noronha(inha), Bentinha, Benedita, Aqualtune, Dandara, Eva Maria do Bonsucesso, Teresa de Benguela, Luísa Mahin,  e outras. Apenas pratico capoeira escrevendo(trovas/poesias) e na vida real: tomando e levando rasteira, ou seja, quero apenas, estar perto e/ou por perto do seu universo, pois ela é uma mãe, acalanta e puxa a orelha, logo ensina(Capoeira) tudo no momento exatamente certo...





"Uma maçã, depois de podre não voltará a ser vermelha tão pouco verde, a menos, que sua semente germine o novo, isso é muito além de uma lógica, apenas uma verdade e podemos perceber dentro disso diversas hipérboles metáforas" - Ru Aisó

"O verdadeiro autor é a inspiração, pois é o nosso segundo eu inerente de ser." Ru Aisó  

" O virtual é a capa, logo as almas: as letras bem pensadas" - Ru Aisó 

"Gere a paz na prática - Pacem in terris - Res, non verba" - Ru Aisó 

"Nem sei, que língua domino, mas sei o que penso". - Ru Aisó 
 http://www.baixaki.com.br/imagens/materias/787332845.jpg


Outro I - Pensamentos Ru Aisó
Outro II  - Pensador - UOL - Ru Aisó 

  • Brotações - Poesias - Capoeira - Trova - Capoeira - Registrado

 (Ru Aisó - Maria A. Teixeira)

 

"A Capoeira é completa, pois é preciso cantar, tocar,
dançar, lutar, estudar o contexto histórico, ensinar e
sorrir com humildade, logo uma filosofia de vida."
- Ru Aisó 



"Nós brasileiros temos Cultura - Precisamos preservá-la e propagá-la de forma coerente. E ter suportes públicos e/ou privados e da sociedade, que entende o que significa o termo na mente e no coração." Ru Aisó

"O salto mais bonito da capoeira, ainda é a humildade, logo pratique muito!" Ru Aisó


"Pratique Capoeira para modelar a alma e a mente, porém não com o fito de modelar apenas o corpo, pois este objetivo último: é uma consequência visível e a menos importante..." Ru Aisó

"Declare seu amor a Capoeira! Participem das rodas, mas não seja mais um(a) vaidoso(a)! Afinal ter humildade é preciso, tanto quanto respirar. E praticando assim: é emanar filosofia, trovas e paz..." Ru Aisó
 
"Capoeira: é uma magna Família, que nem a morte separa, pois no futuro: tornará
em ricas lembranças(saudade) para quem fica e essências sem fim para quem se vai." 
- Ru Aisó 

"Adeus de capoeirista é uma farsa. 'Adeus, Adeus (Boa Viagem)', mas sempre voltamos para a próxima roda, para o próximo treino e para tudo que amamos."  - Ru Aisó

"Sem humildade você jamais será um capoeirista, mas apenas um lutador de capoeira..." - Ru Aisó

"Capoeira é como um jogo de xadrez, mas no nosso caso e momento, todas as peças pretas, por exemplo, se transformam em 'uma magna plural' apenas e com as outras brancas, também ocorre o transformar em outra plus magna.
Onde tudo se passa em uma roda e/ou semicírculo e não em um tabuleiro/quadrado, ou seja, jogo de inteligência, de pensar, de filosofar, de calma e aprendizados mils, sendo que ganhar ou perder é apenas um detalhe. O importante é participar, logo se olha o antes e o depois das coisas, ou melhor, é preciso pensar antes e depois, porém sempre olhando 'no olho' com humildade e atento, afinal nunca sabemos, até onde preencherá o ego de um 'lutador de capoeira' ao machucar um capoeirista para se engrandecer no mergulho de um perigosa vaidade. Portanto, capoeira nos ajuda a tangenciar e a nos proteger dos caos da vida, ou seja, nos auxilia a viver de maneira proba e de cabeça erguida, porque assim nos tornamos fortes, não esquecer, que os músculos eminentes são apenas um outro detalhe..."
- Ru Aisó

"Capoeira é um Substantivo Feminino, onde homem e mulher praticam, logo jogam. E por isto, um iê nunca é sozinho, a família já fora formada. E mais: é delicada como uma mulher e rude como um homem, porém no momento, que assim precisar ser." - Ru Aisó 

"A vida é um jogo de xadrez, se olha o antes e o depois das coisas..." - Ru Aisó 

"Como identificar um Mestre de Capoeira?
O Mestre é aquele, que diz: ainda não sei nada, mas aprendo em vida e em anos a fio com meus alunos: a lutar, a dançar, a tocar e a cantar no semicírculo e/ou no círculo(roda). Agora se me ocorrer ou se acontecer de ser "doutor honoris causa" é porque a humildade e a dedicação vieram e veio-me antes."
- Ru Aisó 

"Todo jogador de capoeira: usa a vaidade na roda, mas todo capoeirista: usa a alma e jamais machuca seu camarada, seu amigo iê, então neste momento ele reflete, sinaliza com todo cuidado o desenhar do que nunca faria.

Por isto, que nós capoeiristas temos, que aprender a esquivarmos bem, afinal nunca se sabe até onde esta o pico da vaidade de um lutador de capoeira, afinal ele é somente isto. E esquece o evento a sua volta. São tantas magnas almas camarás e um lutador laguista/narcisista. Então, é preciso elevar o zelo, porque 'ele' se acha melhor, só quando ver: te machucando, pois só 'joga' e nunca é camará, nunca é d'agola, nunca é regional. Nunca é: um capoeira.

Salve! Salve! Salve! Os humanos lindos do circulo e/ou do semicírculo. Nunca machuquem seus mestres e os novatos, nem outrens, afinal um já sabe como te cessar, este é o mestre e o outro no futuro fará o mesmo, este é a aurora, também cresce e se tornará um mestre com calma e alma." -
Ru Aisó

“Sabido: os negros, as senzalas, o candomblé e a capoeira não eram e nem viviam separados. Até porque esta era a realidade.” - Ru Aisó

"Quem pratica capoeira, nunca é órfão, afinal temos uma eterna família. Meu Mestre: um pai, a Capoeira: uma mãe, os grupos do Brasil* e do mundo, meus e seus irmãos." - Ru Aisó 

"Quem pratica capoeira, nunca é órfão, afinal temos uma eterna família." - Ru Aisó

"Quando passamos a fazer parte do universo lúdico da capoeira, é aí, que passamos, também a pertencer a uma nova e eterna família. E quem pensa, que anda só, esta enganado(a). Hoje cada grupo é uma família e/ou mais um irmão e a capoeira a casa e o mesmo sangue de todos, logo somos uma família grande. Muito grande." - Ru Aisó 


" - Mestre estou apaixonada.
- Vamos pra roda, que passa.
- Certo. E fui...
- Oxe! Mestre. Passou nada! Tomei foi uma rasteira, estava desligada e apaixonada.
Mas cai bem na negativa e noutra em queda de rim, ainda apaixonada, fui 'angolar' capoeira.
- Ele: conselhos mil...
- Vi e percebo sempre, que todo Mestre, é no fundo e no topo um grande pai. 
Portanto, zele e acalante seu Mestre(pai/mãe), eles sempre cuidam de nós." - Ru Aisó 

Mestre Bravo ou 'Brabo'?

- Seu Mestre de Capoeira é furioso?
- Sim.
- Não é não, afinal brincadeira vez em quando é bom, mas quando é demais: é porque
tudo já passou dos limites.
- Sim
- Nunca 'brabo', mas sempre bravo, corajoso, educado e educador, logo um pai e/ou quando é uma mulher uma mãe. - Ru Aisó, Maria Al. Teixeira

"Todo jogador de capoeira: usa a vaidade na roda, mas todo capoeirista: usa a alma e jamais machuca seu camarada, seu amigo iê, então neste momento ele reflete, sinaliza com todo cuidado o desenhar do que nunca faria.

Por isto, que nós capoeiristas temos, que aprender a esquivarmos bem, afinal nunca se sabe até onde esta o pico da vaidade de um lutador de capoeira, afinal ele é somente isto. E esquece o evento a sua volta. São tantas magnas almas camarás e um lutador laguista/narcisista. Então, é preciso elevar o zelo, porque 'ele' se acha melhor, só quando ver: te machucando, pois só 'joga' e nunca é camará, nunca é d'agola, nunca é regional. Nunca é: um capoeira.

Salve! Salve! Salve! Os humanos lindos do circulo e/ou do semicírculo. Nunca machuquem seus mestres e os novatos, nem outrens, afinal um já sabe como te cessar, este é o mestre e o outro no futuro fará o mesmo, este é a aurora, também cresce e se tornará um mestre com calma e alma."
- Ru Aisó 

"Como identificar um Mestre de Capoeira?
O Mestre é aquele, que diz: ainda não sei nada, mas aprendo em vida e em anos a fio com meus alunos: a lutar, a dançar, a tocar e a cantar no semicírculo e/ou no círculo(roda). Agora se me ocorrer ou se acontecer de ser "doutor honoris causa" é porque a humildade e a dedicação vieram e veio-me antes." - Ru Aisó

 




"Quem sabe o segredo da
Lua é o Clarão do Sol" - (Canarinho d'Alemanha - Capoeira)



"Capoeira que é bom. Não cai!
E se um dia ele cai. Cai bem!"- (Baden Powell/Vinícius de Morais)

"O Esporte não Constrói o
Caráter, ele o Revela" - (Heywood C. Broun - 1889-1939)


=

 :::CURSOS ONLINE::: - CERTIFICADO EM CASA! (Países Lusos)


..::Cursos 24 Horas::..  - CNPJ 09.428.468/0001-56
..::Portal Educação::.. - CNPJ 04.670.765/0001-90 
..::Brava Cursos::.. - CNPJ/MF  10.819.790/0001-95 ..::CEDEP::.. - CNPJ: 18.182.849/0001-99 - Centro Educacional de Desenvolvimento Profissional LTDA

=
  • CAPRECIOLOGOS - APRECIOLOGOS DA CAPOEIRA

O Filme Besouro

Texto: Maria A. Teixeira/Ru Aisó - @iecamarabahia


Recomendo a todos os capoeiristas e “apreciólogos/capreciólogos“ com toda humildade e ausência de qualquer vaidade, seja ela qual for e/ou em teor de possível existência percebida, que ‘assistam’ ao Filme Besouro – ano 2009, pois infelizmente muitos apenas ‘viram’, o que  me pareceu, em um resultado muito insensível e debilitado, ao citarem: “deixou muito a desejar”. Então para quem assistiu, que reassista e para quem viu, apenas neste caso indico: não reveja, mas assista. Depois, reassista a fim de apreciar verdadeiramente, sem deixar passar os ricos detalhes das pesquisas, traduzidas em um importante projeto baseado na nossa cultura raiz e em uma Bahia de 1924.


O convite, por quê?

Porque, é tão difícil possuirmos um grande acervo de filmes, trabalhados em pesquisas certeiras, relacionando a capoeira e os humanos belos negros, aqui escravizados com apoio da lei tendenciosa (parece livre, mas não é...) daquela época, sem uma ideia mínima e/ou máxima, que justifique a tudo isso. Por este, também delicado motivo, que o fiz.


Outro Foco

O filme não tem como foco fazer documentários mil de diversos mestres como é o comum nas fontes fáceis. A longa metragem, portanto não cravou filmar horas a fio de rodas e documentários com estilo de entrevistas, e sim mostrar, baseando-se em ‘remotar’ uma Bahia dos anos vinte, daquele século XX, repletos de acontecimentos históricos. Motivado por intensas e graciosas pesquisas, cujas não podem ser desconsideradas, jamais.

E se for? É um erro sem tamanho! Pois é preciso a existência de analises como estas, para catalogarmos mais longas, permitindo assim, ter acervos para estudos de interessados no assunto e naquele tempo. Momento este, sabido: os negros, as senzalas, o candomblé e a capoeira não eram e nem viviam separados. Até porque esta era a realidade.


Sentimentos

Com carinho é possível sentir, perceber nas consultas valiosas, até mesmo magnas aulas e aulas a todo momento, principalmente, quando o caminho se deve para o candomblé/orixás – Até mesmo segredos, nem sempre revelados ou escritos, devido a oralidade a ouvidos certos.

Quem não respeita a cultura, a história, a religião/afro, dos nossos antepassados, o candomblé, por exemplo, muito reprimido, ainda mais no século passado. Não está preparado ou não deve penetrar no universo da capoeira mãe e/ou os afluentes dela, porque perde a oportunidade de entender as pesquisas, logo o filme todo.


“Sabido: os negros, as senzalas, o candomblé e a capoeira não eram e nem viviam separados.  
Até porque esta era a realidade.” - Ru Aisó


Temos sim de fato, a sorte de aprendermos sobre algumas entidades afros, como: Ossain, Iansã, Oxum e Ogum, etc. Engraçado e irônico, que atualmente muitos falam: sou crente e agora não jogo/pratico/ensino mais capoeira. Porém, jamais ouvirá, torne-se candomblecista para depois ser capoeirista. Não é isto. Mas é preciso respeito com a origem. É necessário lembrar, os cânticos narrativos, os toques, os sentimentos, os sermões característicos nas canções e no abordar dos mestres com seus alunos tem origem real. Portanto, será falido o entendimento, caso não seja, respeitado a cultura da nossa ancestralidade. Não percole o filme, apenas por ver e criticar, mas absorva e aprenda qualquer comentário negativo leve, que seja, estará sim ferindo uma mãe/raiz, a complexa e completa filosofia de resistência. De pai mesmo, apenas são os mestres. E as mestras? Mães afluentes. Todos eternos alunos profundos.


Os Leigos...

Por falta de informação, até mesmo pela cega e velha ignorância, queriam um projeto/filme só de documentários com horas e horas de rodas e/ou algum mestre vaidoso ou não a falar. Já temos muitos documentos/documentários com este perfil de gravações (mestres conhecidos e desconhecidos). O feito nesta longa, não era para isto, o que não deve ser desprezado, também quando ocorrer, porque é mais um acervo para nós. Afinal há espaço para todos e para as novas ideias, também, como foi o Besouro/Filme. O evento deu vida, mostrou que os camarás têm sentimentos (tristes ou alegres), seja por via de alegria, dor, lamentos, decepções, pensamentos, olhares, ódio e amor com uso de personagens representativas e muito bem selecionadas. Os atores as personagens fictícias (Dinorá, Chico, Quero Quero, Zumira, Capitão, Noca, etc.), mas Besouro e Mestre Alípio mais que um fato, muito bem tocado.


Nas rodas do dia a dia isto não é percebido, apenas o show dela e não conta, o que é um capoeira, suas lutas e seus sentimentos. Os erros e acertos nas rodas: os golpes/toques/cantos. Nesta película conseguimos relembrar, que um capoeirista chora, rir, erra, acerta, aprende e ensina, na roda e na vida a fora. Sobretudo o que tem no coração, porque cada vida é uma conquista, uma ideia, um sentimento e uma história – E capoeira é isto, uma diversidade com origem e sem fim.

Enfim, tão didático e tão plural, educativo e emocionante nos encontramos nesta galeria de aula audiovisual. Tudo em um só lugar, por isto vale a pena recordar do convite: assista se desejar aprender e a ensinar com mais confiança. Vale lembrar, também, que capoeira começou nos engenhos, nos momentos de estivas entre alegrias e tristezas na Bahia aos pés nus de lindos homens e lindas mulheres, ambos interessados no futuro melhor. Camuflando lutas em dança e o nosso imaterial patrimônio cultural brasileiro, onde habitam pessoas e não personagens. Vale a pena o observatório de uma hora e meia de aprendizado.


“O herói nasce quando o inimigo vascila. Quando ele comete o maior erro de achar, que pode acabar com tudo, mas é nessa hora que ele acaba de fazer tudo começar.” – Mestre Alipio

“O capoeira bom mesmo caminha na sobra para não ser notado.” – Mestre Alipio

“Sempre que o sol estiver de um lado. Vai ter sombra do outro.” – Mestre Alipio

“A morte não existe. Morte é viver debaixo da bota dos outros.” – Mestre Alipio/Sapo


“Eu não posso porque sou menino.

Eu não posso porque sou pobre.

Eu não posso porque sou preto.” – Besouro/Cascudo/Manoel
[Manoel Henrique Pereira (1895/ou 1900 — 1924), mais conhecido como Besouro Mangangá]


“Pobre quem sabe. Amanhã você pode ficar rico.

Agora, preto é pra toda vida.” - Mestre Alípio/Sapo

 “É só dar a carniça certa que urubu abre o bico.” – Capanga Noca/Personagem/Besouro

“É só misturar cachaça com frango preto, negocio mesmo vai dar em macumba” – Capanga Noca/Personagem/Besouro

O Filme Besouro foi inspirado no Livro Feijoada no Paraíso - Marco Carvalho

"Dos filhos deste solo
És mãe gentil,
Pátria amada, Brasil!"

(Hino Nacional Brasileiro)

  Blog II Ru Aisó - Ide(URL) www.odobrao.blogspot.com.br
(Editando - Errando e Acertando - Ru Aisó


 :::CURSOS ONLINE::: - CERTIFICADO EM CASA! (Países Lusos)


..::Cursos 24 Horas::..  - CNPJ 09.428.468/0001-56
..::Portal Educação::.. - CNPJ 04.670.765/0001-90 
..::Brava Cursos::.. - CNPJ/MF  10.819.790/0001-95 ..::CEDEP::.. - CNPJ: 18.182.849/0001-99 - Centro Educacional de Desenvolvimento Profissional LTDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário